fbpx

5 Dicas para ajudar o seu filho a evitar erros ortográficos

erros ortográficos

A aquisição e desenvolvimento de competências linguísticas na criança acontece ao longo do tempo. A escrita é um dos domínios desta área e, ao longo do processo de aprendizagem, o surgimento de erros ortográficos é perfeitamente natural.

A expressão escrita é muito importante para a criança. Saber expressar-se bem, oralmente e a nível ortográfico, é fundamental para a aprendizagem e para o sucesso escolar. Com o tempo e um acompanhamento adequado, os erros ortográficos podem ser eliminados.

 

5 Domínios para o desenvolvimento da ortografia

A evolução da escrita implica um conjunto de operações cognitivas que capacitam a criança a escrever. Este processo cognitivo no desenvolvimento da ortografia assenta em 5 domínios fundamentais, que vão sendo trabalhados ao longo de todo o processo de aprendizagem:

  • Consciência fonológica – Capacidade de identificar e desenvolver os diferentes sons da fala;
  • Morfologia – Conhecimento acerca da formação das palavras;
  • Vocabulário/léxico – Conhecimento das palavras e sua aplicação;
  • SintaxeRegras gramaticais que orientam a organização das orações;
  • Motricidade – Transposição da relação entre fonema e grafema através do movimento.

Todos estes campos contribuem para que a criança desenvolva a ortografia. O aparecimento de erros ortográficos pode estar relacionado com um défice em alguma destas áreas. Se o problema persistir, o ideal será procurar apoio profissional para despistar a existência de disortografia ou disgrafia.

 

Quais os sinais de alerta da disortografia?

A disortografia é uma condição neurológica que afeta a produção da linguagem escrita da criança. É uma perturbação de aprendizagem específica que pode, em algumas situações, estar relacionada com dislexia.

Os erros ortográficos frequentes podem indiciar que a criança tem esta patologia, mas há outros sinais. Os mais habituais são:

  • Dificuldades na aprendizagem da escrita;
  • Omissões, trocas ou acréscimos de letras às palavras;
  • Confusão nos sons das letras ou das palavras;
  • Erros de sintaxe e pontuação;
  • Dificuldade em produzir textos com uma organização coerente;
  • Ritmo demasiado lento na escrita.

Se a criança apresenta este tipo de sinais, deve fazer uma avaliação junto de um técnico especializado em dificuldades específicas de aprendizagem.

 

5 Dicas para estimular a criança a dar menos erros ortográficos

Se não identifica nenhuma das situações anteriores e se a criança, após avaliação, não foi diagnosticada com disortografia, mas comete muitos erros ortográficos, há formas de contrariar essa situação.

Lembre-se que, ao longo da aprendizagem, é natural que os erros ocorram. Contudo, as competências relacionadas com a expressão escrita da criança podem melhorar com alguns procedimentos simples. As seguintes dicas, vão estimular o desenvolvimento da ortografia do seu filho e, assim, reduzir o aparecimento dos erros ortográficos.

 

1. Não ignore o erro

Apesar de o erro ortográfico ser normal durante a aprendizagem, há que ter consciência do mesmo. Por isso, se verificar erros em algum trabalho escolar do seu filho, ou até numa simples mensagem escrita de telemóvel, assinale-os e informe a criança sobre a forma correta.

 

2. Incuta bons hábitos de leitura na criança

A criação de hábitos de leitura na criança vai permitir-lhe desenvolver o vocabulário, bem como familiarizar-se com as palavras. Por outro lado, vai também ajudar a que esta interiorize aspetos gramaticais, como a pontuação, organização sintática, entre outros.

O portal do Plano Nacional de Leitura tem várias sugestões de livros, adequadas à idade do seu filho.

 

3. Insista na escrita

A prática da escrita é também uma ótima forma para a criança diminuir os erros ortográficos.

Para a grande maioria dos miúdos, escrever não é uma atividade muito apelativa. Nesse sentido, em casa, se quer estimular o seu filho a escrever mais, proponha-o sempre de forma lúdica.

Pode, simplesmente, incentivar a criança a escrever um diário. Outra opção é pedir-lhe que produza textos para uma peça de teatro que possam fazer em casa, ou até criar um texto relacionado com as suas preferências (videojogos, personagens de filmes ou desenhos animados, por exemplo).

 

4. Disponibilize um dicionário

Disponibilize à criança um dicionário e incentive-a, sempre que tiver alguma dúvida, a consultá-lo. Este hábito, para além de permitir um aumento de vocabulário, vai também capacitar a escrever melhor e com menos erros.

 

5. Não desespere com os erros

É natural que, ao longo do processo de aprendizagem da criança, a frequência dos erros se vá alterando. Num dado momento, pode dar poucos erros ortográficos e, algum tempo depois, ir piorando.

Esta é uma situação normal, pois a complexidade das palavras e da formulação das frases vai aumentando, exigindo aos miúdos uma adaptação constante. É por isso que é fundamental manter hábitos de leitura e escrita regulares, para que os mais pequenos possam assimilar o novo vocabulário e aplicá-lo.

 

Em suma, estimular o seu filho a escrever bem vai facilitar-lhe o processo de desenvolvimento e aprendizagem. Se procura outros conteúdos sobre desenvolvimento infantil e educação, para que possa dar todo o apoio aos seus filhos, subscreva o blog do Externato Champagnat.

 


 

Deixe uma resposta