fbpx

Conheça os benefícios da brincadeira livre para as crianças!

brincadeira livre

Durante o desenvolvimento das crianças, qualquer momento é uma oportunidade de aprendizagem. Ao contrário do que se possa pensar, os tempos de brincadeira livre são excelentes ocasiões para os mais pequenos adquirirem conhecimento.

Na verdade, é talvez nos momentos de brincadeira livre que as crianças realizam um maior número de aprendizagens significativas. O mais importante é que nestes casos o conhecimento adquirido não é desprovido de emoções, tornando a assimilação mais efetiva.

Importa perceber que a construção de conhecimento é mais significativa quando as vivências das crianças são integradas no processo de aprendizagem. Contudo, sobretudo nos momentos educativo formais, nem sempre isso acontece, sendo as brincadeiras livres o local mais propício.

 

Quais os momentos de aprendizagem das crianças?

 Como já foi referido, durante o desenvolvimento, as crianças estão em constante aprendizagem. Ao contrário do que se possa pensar, a escola não tem o papel primordial neste processo. Este é só um dos diferentes contextos onde os mais pequenos adquirem conhecimento sobre aquilo que os rodeia.

Nesse sentido, há 3 momentos distintos propícios à assimilação de conhecimento pelas crianças.

 

1. Momentos Educativos formais

Os momentos educativos formais são períodos de aprendizagem guiados por um professor ou formador. É a escola o local mais comum para este tipo de dinâmica pedagógica, caindo sobre o professor o papel de orientar as crianças nos conteúdos já previamente definidos.

No entanto, há modelos pedagógicos que se orientam segundo métodos não-formais, dando mais relevância ao papel da criança no processo ensino-aprendizagem.

 

2. Momentos Educativos Não-formais

Estes momentos são fora do ambiente de aula. São normalmente complementares à educação formal. Embora seja estruturado por um professor/formador, o aluno tem um papel mais participativo e decisivo na aprendizagem. Não é um género de brincadeira livre, mas integra atividades lúdicas. Exemplos deste tipo de atividades educativas não-formais são, por exemplo, as extracurriculares, atividades em ATL’s ou em clubes.

 

3. Momentos Educativos Informais

É nos momentos educativos informais que acontecem as brincadeiras livres. As aprendizagens ocorrem livres de qualquer tipo de estruturação e dependem, principalmente, das crianças.

Nestes momentos, os mais pequenos estabelecem e aprofundam as relações sociais, brincam de forma livre e espontânea, dando asas à imaginação. Estas circunstâncias têm, como se pode verificar, muitos benefícios para os mais pequenos.

 

5 Benefícios da brincadeira livre para as crianças

 No quotidiano da criança, a brincadeira livre deve ocupar uma boa parte do seu tempo. Está comprovado que é nestes momentos que os mais pequenos conseguem desenvolver muitas competências fundamentais no seu desenvolvimento.

Além disso, o excesso de atividades formais e não-formais tem impactos negativos no seu bem-estar. Compromete, por exemplo, o desenvolvimento de determinadas capacidades que a brincadeira livre possibilita.

Fique com 5 benefícios que a brincadeira livre oferece às crianças.

 

1. Permite desenvolver a autonomia

Maior liberdade é uma das condições para a criança desenvolver mais autonomia. Não significa isto que as atividades não orientadas, como as brincadeiras livres, dispensem a supervisão dos pais. O adulto deve nestas situações dar à criança uma sensação de segurança para ela conseguir ter a capacidade de explorar o que a rodeia e exprimir-se.

 

2. Aumenta a criatividade da criança

Crianças livres e seguras têm maior probabilidade de desenvolver a criatividade. Há uma interdependência entre a autonomia e esta capacidade, sendo tanto maior quanto maior for o reforço positivo transmitido pelo adulto.

 

3. Possibilita o desenvolvimento de competências sociais

O desenvolvimento de interações sociais é mais limitado nas atividades formais. Embora seja possível desenvolver competências sociais nestes espaços, é na informalidade que os mais pequenos conseguem alargar e aprofundar as suas redes sociais. Nas brincadeiras livres, nos jogos que realizam com os outros, aprendem a estabelecer consensos, a respeitar o outro e a gerir conflitos.

 

4. Permite o desenvolvimento de mais aprendizagens significativas

Perante os problemas e desafios com que se deparam, as crianças apreendem sobre as situações que as rodeiam. A descoberta do mundo é feita a partir das suas vivências e do conhecimento que já adquiriram, conseguindo assim realizar aprendizagens significativas.

 

5. Aumenta o sentimento de bem-estar

Se uma criança brinca e se sente segura e feliz, é natural que o sentimento de bem-estar seja maior. Dar espaço à brincadeira livre é determinante para um desenvolvimento positivo.

 

Para saber mais sobre esta temática, subscreva o nosso blog. Consulte mais conteúdos acerca da importância de brincar.

 


 

Deixe uma resposta