fbpx

Animais de estimação: Descubra as vantagens para as crianças!

animais de estimação

Os animais de estimação são muito marcantes no crescimento de uma criança. As memórias da infância têm outro significado quando os pequenos partilham a sua vida com os bichinhos. Porém, a relação com os animais suscita dúvidas nos pais.

Por um lado, quem já tem uma mascote e pondera ter filhos, fica na dúvida sobre como será essa ligação. Por outro, quem já tem filhos e pretende juntar um animal à família, tem também algumas incertezas.

Saiba que as mais-valias para o desenvolvimento dos pequenos podem ser consideráveis. No entanto, cabe aos pais ponderar muito bem todas as variáveis. Só assim se garante que a relação das crianças com os animais de estimação é benéfica para ambos.

 

A importância dos animais de estimação no desenvolvimento infantil

Conviver com animais desde cedo é positivo para o desenvolvimento das crianças. Desde que seja um processo bem ponderado, os benefícios para os miúdos podem ser significativos.

 

1. Os miúdos ganham empatia com os animais

É bastante comum vermos crianças receosas perante alguns patudos com que, por vezes, se cruzam na rua. Ter animais de companhia ajuda os pequenos a perder esse medo, devido à relação que desenvolvem com eles.

 

2. O respeito pelos animais é fortalecido

Ter desde cedo animais de estimação desenvolve nas crianças o respeito por estes. Para tal, é fundamental haver um bom acompanhamento por parte da família. Desse modo, os mais novos compreendem que estão perante seres vivos com direitos e que devem ser respeitados.

 

3. Os patudos ajudam na gestão das emoções

A relação com os animais de estimação possibilita à criança aprender a lidar com algumas emoções. O amor, o companheirismo ou até a perda são alguns exemplos.

 

4. Há benefícios para a saúde da criança

Ao contrário do que se pensa, a presença de um animal na vida do seu filho pode ser benéfico para a sua saúde. Vários estudos revelam que a probabilidade de desenvolver doenças alérgicas é menor em crianças que convivem desde os primeiros anos de vida com bichos de estimação.

 

5. O convívio reduz o stress e a ansiedade

É reconhecido que a interação com os animais de estimação reduz o stress e a ansiedade nas pessoas. Os pequenos não são exceção! Além disso, existem evidências de que os patudos proporcionam resultados positivos no desenvolvimento de crianças com patologias como hiperatividade e autismo.

 

6. Ter um animal proporciona mais tempo em família

Ser dono de um animal de companhia implica desempenhar algumas tarefas, como alimentá-lo, passeá-lo ou brincar com ele. Estas atividades podem ser realizadas em família, o que permite aos pais passar mais tempo de qualidade com os filhos.

 

4 Conselhos para quem quer adotar um animal de estimação

Se deseja ter um animal de estimação, adotar pode ser a solução! Ao fazê-lo, o seu filho entenderá que o abandono dos animais é uma realidade bastante comum e que, com a adoção, está a contribuir para que o problema seja amenizado.

Os benefícios da presença de animais de estimação no seio familiar são evidentes. Contudo, deve existir alguma ponderação no momento da adoção. O ideal é que a presença do novo elemento garanta harmonia familiar, sem que isso implique sofrimento ou constrangimentos em casa.

 

1. Avalie a disponibilidade para cuidar do animal

Ter animais de estimação implica algum tempo disponível para cuidar deles, o que pode ser difícil em famílias com filhos. Por isso, avalie a opção que melhor se adequa à sua disponibilidade.

 

2. Informe-se com um veterinário

Se tem uma criança em casa e quer adotar um bichinho, deve informar-se muito bem. Procure um veterinário e discuta com ele a melhor opção, tendo em conta a idade do seu filho. Perceba se a raça que pretende é indicada para conviver com a criança.

 

3. Verifique se o seu filho tem alguma alergia

Antes de acrescentar um membro à família, verifique se o seu filho tem algum tipo de reação alérgica, nomeadamente ao pelo dos bichos. Apesar de a presença dos animais de estimação diminuir a probabilidade de sofrer doenças alérgicas, não significa que as crianças não possam já ter desenvolvido alergias.

 

4. Explique à criança que o animal não é um brinquedo

É muito importante estabelecer algumas regras e explicar algumas noções básicas acerca dos bichos. Os pequenos devem perceber que os animais não são brinquedos.

Em idades precoces, caso o seu filho ainda não tenha capacidade para entender o contexto envolvente, deve ter cuidados redobrados na relação com o animal. Inocentemente, os pequenos podem ter comportamentos que os ponham em risco e ao próprio animal.

 


 

Deixe uma resposta