Explicações: Saiba como escolher o melhor acompanhamento

explicações

As explicações são um complemento ao ensino escolar. O mercado nesta área é vasto, existindo um sem número de ofertas disponíveis. Normalmente, os pais procuram este tipo de apoio quando os resultados escolares dos filhos ficam aquém das expectativas.

Dentro deste setor, existem algumas opções que vão desde as explicações individualizadas às salas de estudo, passando pelas soluções com apoio psicopedagógico. Todas elas diferem no acompanhamento que é dado aos alunos e que converge nas suas necessidades.

Escolher o tipo de explicações mais adequado implica perceber muito bem quais os fatores que o levam a procurar ajuda. É fundamental definir as causas para que a escolha seja a mais indicada. Conheça agora algumas das soluções existentes no mercado.

 

1. Explicações individualizadas

As explicações individualizadas consistem num apoio intensivo e individual à criança ou adolescente. Por conseguinte, abordam uma disciplina específica, ajudando o aluno nas matérias em que tem mais dificuldade.

As estratégias pedagógicas visam, normalmente, trabalhar conteúdos que não foram corretamente assimilados. Os explicadores lecionam de acordo com o ritmo do aluno as diferentes etapas dos programas escolares.

Este trabalho pode ser desenvolvido ao domicílio ou em centros de estudo.

 

Quando optar pelas explicações individualizadas?

  • No caso de a criança ter alguma dificuldade numa disciplina específica e não conseguir acompanhar o ritmo do currículo escolar;
  • Se, na escola, é identificada alguma lacuna em relação aos conteúdos abordados em anos letivos ou ciclos anteriores. As explicações individualizadas poderão abordar esses temas a fim de possibilitar ao aluno a assimilação e compreensão das novas aprendizagens;
  • Quando o seu filho tem dificuldade em gerir o tempo livre para o estudo. Normalmente, as crianças e adolescentes estão integrados noutras atividades extracurriculares, sejam desportivas ou artísticas. Através das explicações individuais, poderão rentabilizar ao máximo o tempo dedicado à escola;
  • Se pretender um acompanhamento individualizado e específico, que vá ao encontro do ritmo de aprendizagem da criança.

Desvantagens da explicação individual

  • As explicações individuais acarretam custos consideráveis para as famílias;
  • Ao prolongar-se no tempo, pode retirar ao aluno a autonomia necessária para organizar o seu estudo. É possível, portanto, que tenha repercussões no Ensino Secundário e Superior.

 

2. Centros de explicações em grupo

Além das explicações individuais, existem centros de estudo que organizam salas de apoio em grupo. Por norma, estes espaços estão organizados por ano ou ciclo e por disciplinas ou conjunto de disciplinas (ciências ou línguas, por exemplo).

Dessa forma, é realizado um trabalho complementar à escola, dando apoio específico nas diferentes áreas curriculares. Ao mesmo tempo, ajuda nos trabalhos de casa, no esclarecimento de dúvidas e na preparação para os testes e exames.

 

Quando procurar um centro de explicações em grupo?

  • Quando a criança necessita de apoio em alguma disciplina específica, por ter dificuldade na compreensão das matérias;
  • Se o seu filho tem pouca autonomia na organização do estudo. Estas salas, para além do acompanhamento nos conteúdos curriculares, ajudam a criança a desenvolver métodos de estudo;
  • No caso de os pais não terem tempo para acompanhar o estudo do filho. Os centros fazem esse acompanhamento e transmitem o feedback em relação à preparação do aluno.

Desvantagens das explicações em grupo

  • Têm custos consideráveis para o orçamento familiar, ainda que inferiores às explicações individuais;
  • Retiram aos pais a responsabilidade de acompanharem o percurso escolar dos filhos;
  • Em dinâmica de grupo, o apoio é dado de uma forma mais geral e não tão específica como nas explicações individuais.

 

3. Explicações com apoio psicopedagógico

centros pedagógicos que, para além das ofertas anteriormente referidas, complementam os serviços de explicações com uma intervenção multidisciplinar. Normalmente, o apoio é feito através de áreas como a Psicologia, Terapia da Fala, Psicomotricidade, Terapia Ocupacional, Psiquiatria, entre outras.

Às vezes, o insucesso escolar deriva de perturbações de origem comportamental, desenvolvimental ou emocional. Assim, através de um diagnóstico psicopedagógico, as lacunas são identificadas. Posteriormente, é elaborado um plano educativo para corrigir essas carências.

 

Quando recorrer ao apoio psicopedagógico?

  • Se a criança tem dificuldades de aprendizagem devido a:
    • Dislexia;
    • Perturbações no âmbito do espectro do autismo;
    • Défice cognitivo;
    • Perturbações relacionadas com o desenvolvimento da escrita, leitura e raciocínio matemático;
  • Caso verifique que o seu filho tem problemas relacionais com a escola;
  • Se sentir que a criança ou adolescente tem dificuldade em gerir as emoções que o contexto escolar lhe desperta.

Desvantagens do apoio psicopedagógico

  • Geralmente, devido à complexidade da intervenção, os resultados não são imediatos;
  • Os custos associados a este trabalho podem ser consideráveis;
  • Os riscos de um diagnóstico mal realizado podem ser bastante penalizadores para a criança. É essencial que este seja o mais correto possível para fazer uma intervenção adequada.

 

A oferta no mercado das explicações é, como viu, diversa. Desse modo, escolher o melhor serviço para o seu filho implica avaliar muito bem as necessidades do mesmo e só a partir daí optar por uma solução.

Saiba que pode contar com a ajuda dos professores. Isto porque o ato de educar é um trabalho cooperativo, que deve envolver todos os agentes educativos. Só assim a criança terá maior probabilidade de atingir o sucesso escolar!

 



Deixe uma resposta