Educação: 7 Boas razões para fomentar relação entre avós e netos

educação

A educação familiar das crianças tem, de um modo geral, um forte contributo dos avós. No contexto da sociedade atual, os pais veem o seu tempo para cuidar dos filhos muito reduzido. Por isso, são obrigados a procurar alternativas.

A vida profissional leva as famílias a recorrer às creches e jardins-de-infância, aos ATL’s e também aos avós. Seja de forma permanente ou esporádica, estes são fundamentais na gestão familiar e no crescimento dos netos.

Com o aumento da esperança média de vida e a melhoria dos cuidados à terceira idade, as pessoas mais velhas sentem-se capazes para os cuidados infantis. Ainda assim, não se limitam apenas a suprir a ausência dos pais.

O envolvimento com os avós é um complemento essencial na educação das crianças. Para além da vertente prática, é o lado afetivo/emocional que torna esta ligação significativa.

É natural que, ao longo do tempo, a relação se vá alterando. Por um lado, os miúdos crescem e ganham autonomia. Por outro, os avós vão envelhecendo e perdendo capacidades. Mas saiba que o laço afetivo se mantém.

Desse modo, damos-lhe 7 boas razões para fomentar um bom envolvimento entre avós e netos.

 

  1. Os miúdos passam mais tempo no seio familiar

Atualmente, as crianças passam grande parte do seu tempo na escola. Seja no pré-escolar ou no ensino básico, o período longe da família é grande. Os avós podem, por isso, representar uma boa opção para contrariar esta tendência.

Atividades em conjunto, tais como passear, jogar, conversar ou contar histórias da infância dos pais, representam formas de convívio familiar importantes para a educação dos mais novos.

 

  1. Os avós são bons conselheiros

Na educação de um filho, é normal que surjam dúvidas. Os avós, pela sua experiência, são um importante apoio, porque estão disponíveis para dar o melhor conselho. Seja para esclarecer uma questão simples ou para resolver algum problema mais sensível, têm sempre uma palavra sábia para ajudar.

 

  1. Maior disponibilidade para o acompanhamento das atividades

Geralmente, os mais pequenos adoram que a família acompanhe as suas atividades. No futebol, no teatro ou na música, querem que os familiares assistam aos seus jogos ou atuações.

Às vezes, o tempo disponível não permite que os pais acompanhem estas atividades. A situação pode ser compensada com a presença dos avós, estimulando o bem-estar e satisfação dos netos.

 

  1. Reforço da educação dos pais

Muitos dos valores que pai e mãe passam aos filhos são reforçados pelos avós. Assim, a criança assimila com maior facilidade, pois estas figuras-chave no seu crescimento partilham os mesmos princípios.

Mas, para que esta cooperação resulte, é importante que a família “reme” para o mesmo lado. Deve haver um consenso entre pais e avós, para que não haja contrariedades. É o bem-estar da criança que está em causa.

 

  1. Criação de boas memórias familiares

O convívio com os avós permite às crianças criarem boas memórias. As recordações são fundamentais para perceberem a importância das ligações familiares. Com certeza, estes valores serão reproduzidos quando forem adultos.

Ademais, o respeito pelos idosos também é estimulado. A convivência com pessoas mais velhas irá moldar-se, desenvolvendo sentimentos de proteção e cuidado.

 

  1. Partilha mútua de conhecimentos

O envolvimento com os avós possibilita às crianças ter um espaço de educação não formal. Dependendo do tipo de atividades que realizam em conjunto, estas podem ter um impacto significativo no desenvolvimento dos mais novos.

Ao mesmo tempo, há conhecimentos que as próprias crianças partilham com os seus ascendentes. Estes estão essencialmente ligados às novas tecnologias.

 

  1. Aumento do bem-estar dos avós e netos

Há estudos que comprovam que, quanto maior o envolvimento dos avós na educação dos netos, maior o seu bem-estar. Então, problemas emocionais ou comportamentais têm menor impacto na vida das crianças.

Por outro lado, também é positivo para os mais velhos, já que estes se sentem mais úteis e menos sozinhos. Correm, assim, menor risco de desenvolver depressões ou sentimento de isolamento.

 

Os benefícios de uma boa relação entre avós e netos são evidentes. Estas são algumas das vantagens que demonstram o quão importante pode ser esta ligação para o desenvolvimento das crianças.

 



Deixe uma resposta