Férias: Levar os filhos ou deixá-los com os avós?

Férias

Férias em família requerem alguma logística e podem tornar-se dispendiosas. Uma alternativa que se apresenta é viajar sem os filhos, deixando-os com os avós. Contudo, muitos pais encaram a separação das crianças, mesmo que seja por apenas alguns dias, com preocupação.

Os seus filhos estão habituados a estar em casa dos avós? Os seus pais ou sogros têm disponibilidade e condições para receber e cuidar dos netos durante alguns dias? Estas são apenas algumas das questões que os pais devem colocar antes de tomar uma decisão relativamente às férias.

A nossa sugestão é que analisem os prós e os contras de viajar com e sem filhos. Assim, conseguirão identificar aquela que será a solução mais agradável para todos os envolvidos. Para o ajudar nesta análise, elaboramos uma lista de vantagens e desvantagens de levar os miúdos de férias ou de deixá-los em casa dos avós.

 

3 Vantagens de ir de férias com os filhos

  1. Reforço dos laços entre pais e filhos

Novas vivências fora da rotina habitual permitem fortalecer o relacionamento entre pais e filhos.

  1. Novas experiências

As férias são a altura ideal para fazer brincadeiras diferentes com os pequenos, como experimentar uma atividade radical, por exemplo.

  1. Criação de memórias felizes

Viajar com os pais gera sentimentos de alegria e felicidade instantâneos nas crianças. O entusiasmo de conhecer um local novo ou de regressar onde já viveram momentos felizes pode compensar largamente as questões logísticas e financeiras.

 

3 Desvantagens de ir de férias com os filhos

  1. Falta de descanso

As férias são um período de restabelecimento de forças, o que exige descanso e abrandamento do ritmo acelerado do dia-a-dia. Contudo, viajar com crianças anula, às vezes, este propósito.

  1. Menos espaço para o casal

No dia-a-dia, torna-se fácil descurar as necessidades do casal, pois cuidar dos filhos é prioritário e exige muito dos pais. As férias podem ser o momento adequado para fortalecer a harmonia entre o casal. Note-se que esta é também benéfica para o bem-estar da família no geral.

  1. Exigência financeira

Viajar com os filhos pode tornar-se bastante dispendioso. Para além das deslocações, estadias e refeições, as crianças exigem normalmente investimentos adicionais. Somadas todas as despesas, muitos pais concluem que não é comportável fazer férias em família.

 

3 Vantagens de deixar os filhos com os avós

  1. Reforço dos laços entre avós e netos

Tal como acontece com os pais, também os avós podem beneficiar do tempo extra com os netos para fortalecer o relacionamento entre ambos.

  1. Despreocupação com a segurança

Se costuma deixar os seus filhos com os avós, certamente confia na capacidade destes para cuidar e entreter os pequenos. Ao contrário do que acontece quando deixam os filhos com terceiros (instituições de ensino ou campos de atividades), os pais conhecem bem as rotinas e o local onde as crianças ficam hospedadas. Além disso, podem manter um contacto mais direto enquanto estiverem ausentes.

  1. Criação de memórias felizes

Ficar com familiares também propicia novas vivências pautadas por momentos alegres e divertidos. Os avós são, por norma, mais disponíveis e tolerantes, permitindo que os netos brinquem e se divirtam sem exercer a mesma pressão dos pais. As crianças agradecem!

 

3 Desvantagens de deixar os filhos com os avós

  1. Preocupação com os avós

Se, por um lado, os pais ficam descansados por terem os filhos bem entregues, por outro, podem surgir preocupações com os avós. Geralmente, estas estão relacionadas com a condição física ou o estado de saúde dos mesmos. Ademais, é comum alguma inquietação pelo facto de os avós estarem pouco habituados a ter os netos consigo a tempo inteiro. Assim, é importante que avalie adequadamente a capacidade e disponibilidade dos seus pais ou sogros para ficarem com as crianças.

  1. Falta de controlo

Por norma, os pais sentem-se tranquilos quanto a deixar os filhos com os avós durante algumas horas no dia-a-dia. Todavia, a verdade é que estender a sua estadia por vários dias pode ser completamente diferente. Para pais que fazem questão de seguir algumas rotinas à risca, esta opção pode representar um verdadeiro desafio.

Certamente, não quererá passar as férias a inquirir à distância o que as crianças comeram, a que horas foram para a cama ou quanto tempo têm passado a ver televisão, ao telemóvel e a jogar videojogos. Certifique-se de que consegue obter um compromisso de ambas as partes para gerir positivamente esta situação.

  1. Saudades e remorsos

É normal sentir saudades dos seus filhos. Mas, em alguns casos, este sentimento é acentuado por um outro: a culpa. É frequente os pais questionarem-se se deveriam ter ficado em casa com os filhos ou planeado uma viagem em família.

Passar os dias com remorsos não é, de todo, agradável nem permite que desfrute a 100%. Por isso, tenha em consideração como se sentirá se for de férias sem as crianças, especialmente se nunca o fez.

 

Como pode constatar, não existe um cenário perfeito nem uma opção que seja correta à partida. Para decidir se devem ir de férias com ou sem crianças, é aconselhável que os pais analisem cuidadosamente o seu quadro familiar e as dinâmicas que o compõem. Seja qual for a opção escolhida, o importante é garantir que as necessidades e expectativas de filhos e pais não são ignoradas e que os mesmos têm umas férias preenchidas e divertidas.

 



Deixe uma resposta