Exames nacionais e provas de aferição: Ajude o seu filho a preparar-se

Exames Nacionais

Os exames nacionais e as provas de aferição estão a decorrer. Naturalmente, pais e filhos sentem-se ansiosos perante a exigência deste momento de avaliação.

Alunos do ensino básico e secundário têm de se preparar para pôr à prova os conhecimentos adquiridos ao longo do ano letivo atual, em articulação com as aprendizagens do ano de escolaridade anterior.

As provas de aferição são realizadas pelos alunos de 2º, 5º e 8º anos. Já os exames nacionais destinam-se a estudantes de 11º e 12º anos. As atenções estão mais voltadas para os exames nacionais, quer pelo elevado grau de exigência, quer pelo seu propósito. Contudo, os alunos do ensino básico também precisam de se preparar adequadamente para as provas de aferição.

A expectativa de obter uma avaliação positiva é partilhada por pais e filhos. Mas nem sempre é fácil articular eficazmente os esforços necessários para que o estudo se traduza em boas notas.

Com o propósito de gerir com sucesso esta época de avaliação, deixamos-lhe algumas dicas para ajudar o seu filho a estudar.

 

3 Dicas para ajudar o seu filho a preparar-se para os exames nacionais e provas de aferição

1. Elabore um calendário e estabeleça períodos de estudo

São várias as provas e exames nacionais a realizar. Com o nervosismo associado à avaliação, é natural que os alunos possam confundir datas e horários. Para garantir que não há surpresas negativas, como falhar um teste ou não estudar atempadamente, ajude o seu filho a elaborar um calendário dos exames nacionais e provas de aferição. Coloque-o num local visível, para que possam consultá-lo facilmente.

Defina com a criança ou jovem os períodos de estudo dedicados a cada matéria ou disciplina. Uma boa organização e planeamento são essenciais para gerir adequadamente o tempo necessário para as provas que terá de realizar.

Para uma melhor gestão do calendário, converse com o seu filho. Perceba quais os conteúdos com que se sente mais confortável e aqueles em que apresenta maior dificuldade. Tenha isso em consideração na distribuição do tempo de estudo.

 

2. Faculte-lhe exercícios de apoio ao estudo e incentive-o a fazer resumos da matéria

É importante que o seu filho tenha ritmo de estudo continuado para se preparar sem dificuldades para os exames nacionais e provas de aferição. Ainda assim, pode acompanhá-lo para garantir que utiliza o melhor método de estudo.

No que toca à revisão da matéria, pode começar por propor-lhe a realização das provas dos anos anteriores para fazer um diagnóstico dos conhecimentos. Desta forma, ajuda-o a identificar os conteúdos em que se deve focar mais.

Numa fase final do estudo, sugira-lhe que repita as provas para testar a consolidação dos conhecimentos. Poderá, assim, verificar se ainda restam dúvidas sobre alguma matéria em particular. Se possível, dê ao seu filho acesso a livros de exercícios para complementar o estudo.

Para aprender a gerir o tempo de escrita, é importante determinar qual o período que pode ser despendido em cada resposta. Além disso, relembre o seu filho de que deve guardar pelo menos 10 minutos para rever o exame antes de o entregar ao professor. Dessa forma, poderá detetar erros ou falhas nas respostas.

 

3. Garanta que se alimenta adequadamente e se exercita

Nas épocas de avaliação, é normal que os alunos fiquem exaustos. Longas horas de estudo, aliadas a stress e nervosismo, podem levar a uma má alimentação e privação de sono, altamente prejudiciais à saúde. Os pais devem, portanto, estar atentos e adotar cuidados redobrados.

Um pequeno-almoço equilibrado antes de iniciar o estudo é obrigatório, assim como não saltar refeições e ter uma dieta saudável. Desencoraje o consumo de doces e refrigerantes.

Durante a época de avaliação, é natural que o seu filho não dedique muito tempo à prática de exercício físico. Contudo, a par de uma boa alimentação e de um sono regular, este é essencial à sua saúde, bem-estar e produtividade.

Proponha-lhe que faça pelo menos uma caminhada ao início ou ao final do dia. Em alternativa, poderá dar uma volta de bicicleta, por exemplo. A prática desportiva terá impacto no humor e disposição geral.

Dada a pressão sentida pelo seu filho nesta época de avaliação, mantenha uma postura aberta e compreensiva. Ajude-o, assim, a gerir as emoções e a atingir o sucesso escolar.

 



Deixe uma resposta