Orientação vocacional: Como ajudar os filhos nas suas escolhas?

orientação vocacional

A orientação vocacional é um processo complexo pelo qual os adolescentes não devem passar sozinhos. A transição do Ensino Básico para o Ensino Secundário pode ser marcada por alguma perturbação e ansiedade. É o momento em que o adolescente tem de decidir o seu percurso, pelo que os pais devem assumir um papel essencial na orientação vocacional dos filhos.

A tomada de decisão deverá ter um carácter desenvolvimentista. Isto é, será uma escolha fruto de uma construção ao longo do crescimento da criança, confundindo-se com a sua própria história de vida. Cedo esta observa, recolhe informação e, por vezes, reproduz as ocupações e atividades profissionais com que, numa primeira fase, tenha ligações mais afetivas ou que lhe surjam como mais apelativas.

A orientação vocacional é parte integrante da construção da identidade de cada jovem e do seu desenvolvimento pessoal e social. Este processo é influenciado por fatores individuais, sociais, económicos, culturais e familiares, bem como pelo grupo de pares, formação escolar e mundo do trabalho.

Os pais desempenham um papel preponderante na vida dos filhos, sendo fundamental o seu envolvimento e apoio ao longo do processo de orientação vocacional. No entanto, também será desejável dar alguma autonomia na exploração dos interesses dos seus filhos, de modo a que não sintam inquietações, medos e ansiedades inibitórias de uma adequada escolha.

 

Orientação vocacional: Como ajudar o seu filho sem decidir por ele?

Esta é uma questão que assola muitos pais: Como podem ajudar o filho adolescente na formação do próprio futuro, sem decidir por ele nem deixá-lo sozinho?

O adolescente depara-se com várias tarefas de desenvolvimento que deve ultrapassar neste período: estabelecer uma identidade como adulto, separar-se psicologicamente dos pais e construir um projeto escolar/profissional. Os pais devem dar mais informação e menos parecer/opinião, debater mais, escutar mais, dar ao filho uma noção maior da importância de todas as profissões, mostrando as opções que hoje existem.

O essencial é serem pais “participativos”, que levam os filhos às feiras de Educação, que procuram ver guias de carreira com o adolescente e que entram em contacto com amigos que trabalham em áreas em que o filho tenha demonstrado interesse.

O professor e psicoterapeuta Leo Fraiman sugere um roteiro que os pais devem seguir para ajudar os filhos a fazer escolhas para o seu futuro.

 

Roteiro a seguir para uma orientação vocacional consciente

  • Explicar com detalhes o seu dia-a-dia no trabalho;
  • Levar o filho até ao trabalho e permitir que vivencie ou execute algumas das suas atividades;
  • Proporcionar troca de informações entre o filho e os amigos dos pais, para que possam transmitir-lhe um pouco mais sobre as suas atividades profissionais;
  • Pesquisar com o adolescente sobre a profissão ou profissões que lhe despertem maior interesse.

 

Informações que devem ser pesquisadas:

  • Qual a descrição da profissão?
  • Quais as qualidades pessoais necessárias?
  • Quais os possíveis campos de aplicação da profissão?
  • Quais os cursos de formação disponíveis?
  • Quais as melhores faculdades na área?
  • Qual a duração do curso e como pode ser pago?
  • Que matérias são estudadas no curso?

Estas dicas podem ser um bom auxílio. Porém, mais do que seguir um roteiro de ajuda, os pais devem favorecer o auto-conhecimento, a informação e a escolha (projeção para o futuro) dos seus filhos.

 

A quem deve recorrer para ajudar a definir um Projeto de Vida para o seu filho?

Os pais podem procurar a ajuda especializada necessária à orientação vocacional dos filhos recorrendo aos serviços de psicologia das escolas ou a consultórios privados. Aí, além de encontrarem uma ajuda avalizada, poderão obter informação atualizada que ajudará na comunicação e apoio ao seu filho.

O psicólogo especialista em Psicologia Vocacional e Desenvolvimento da Carreira ajudará o jovem no conhecimento de si próprio, através da avaliação das aptidões, personalidade, interesses e valores. Será útil ainda no conhecimento das oportunidades escolares, na exploração das profissões e mercado de trabalho, na construção do seu projeto pessoal e, consequentemente, no auxílio ao processo de tomada de decisão, para que sejam realizadas escolhas ponderadas e conscientes.

A construção de um projeto escolar/profissional é simultaneamente a construção de um projeto de vida. Implica que o adolescente esteja disponível para se conhecer a si próprio, explorando os seus valores, aptidões e interesses, bem como conhecer os sistemas de ensino, com as suas ofertas específicas, e o mundo das profissões.

 

Veja como está organizado o sistema educativo português:

 

sistema educativo

 

3 Fontes de informação e ajuda para promover a orientação vocacional dos jovens

1. Internet:

 

SITE ATIVIDADE DESCRIÇÃO
http://www.dgidc.min-edu.pt/public/oep/guia_jovens.pdf Rosa dos Ventos – Rumo ao teu futuro
Guia para jovens
Apresenta um caderno com um conjunto de sugestões de atividades.

www.estudantes.com.br/vocacional/

Jogo das Vocações

Permite realizar um jogo que ajuda o jovem a pensar como pode fazer uma boa escolha em relação à sua orientação vocacional.

www.acessoensinosuperior.pt

Acesso ao Ensino Superior

Disponibiliza informação sobre todos os cursos do Ensino Superior (provas de acesso, notas mínimas, notas dos últimos colocados, regulamento, etc.)

http://www.edunau.net/cgi-bin/sttm_1.asp

Timoneiros

Fornece informação relacionada com orientação vocacional dirigida a pais e encarregados de educação.

www.ipp.pt/conteudos Teste de Interesses

Possibilita a realização de um teste de interesses com base na oferta formativa do Instituto Politécnico do Porto.

https://www.iefp.pt/

Classificação Nacional das Profissões

Apresenta todas as profissões existentes em Portugal.

http://guiadoestudante.clix.pt/

Guia do Estudante

Disponibiliza informação dirigida especialmente aos alunos do Ensino Secundário que pretendem ingressar na universidade.

http://clubeiep.netpercursos.com/

Clube IEP

Permite aos jovens publicar trabalhos sobre profissões, obter informação sobre o sistema educativo e formativo, deixar as suas opiniões e mensagens, jogar, enviar postais e fazer download de imagens.

http://www.dgfv.min-edu.pt/

Pais e Encarregados de Educação

Convida os pais a colaborar, de forma informada e consciente, na tomada de uma decisão importante na vida do seu filho/educando.

 

2. Feiras educativas

Futurália – A Feira Anual de Oferta Educativa, Formação e Empregabilidade decorre na Feira Internacional de Lisboa (FIL), de 14 a 17 de março 2018.

Fórum Exponor –  O Salão de Produtos e Serviços para a Educação e Ensino decorre geralmente em maio, na Exponor (Porto).  Salientamos os subsalões Didática – Salão do material didático, Eduk@ – Salão da oferta educativa e formativa e Young – Salão de produtos, equipamentos e serviços para jovens.

 

3. Livros e revistas

Guia Prático do Estudante – Tem como principal objetivo informar os estudantes sobre as opções de que dispõem no que se refere a cursos e instituições de Ensino Superior existentes em Portugal.     

Revista Fórum Estudante – Contém informação útil sobre cursos do Ensino Secundário e Superior e dá, assim, uma ajuda na orientação vocacional dos jovens.

 

Dra. Hélia Guerreiro,

Psicóloga (Céd: Prof. da OPP nº 908)

Gabinete de Apoio Psicopedagógico

Externato Champagnat

 



Deixe uma resposta