Estudar Com Êxito: Dicas para ajudar o seu filho no estudo!

estudar

Estudar é algo essencial para que os alunos alcancem sucesso escolar. Porém, muitas crianças sentem uma enorme dificuldade ao fazê-lo, ora porque estudam por obrigação, ora porque, apesar do empenho, não têm um método de estudo.

Ajudar os alunos a dominar técnicas de estudo simples e eficazes é essencial para que tenham uma boa aprendizagem. Os hábitos que conduzem ao sucesso escolar podem criar-se no ensino básico e aplicar-se também no secundário ou ensino superior.

Quando uma criança se limita a “marrar” na véspera de um teste, não está verdadeiramente a estudar. Na maioria das vezes, memoriza os conteúdos e não consolida os conhecimentos.

À medida que as crianças evoluem para diferentes níveis de escolaridade, sobretudo quando transitam de ciclo, são obrigadas a assimilar mais conteúdos disciplinares. Se não forem capazes de estudar regularmente e com método, não conseguirão aprender com a mesma facilidade daquelas que já dominam a arte de saber estudar!

 

Saiba como ajudar o seu filho a aprender a estudar!

Não há poções mágicas! Mas há uma série de dicas que certamente contribuirão para ajudar os miúdos a aprender a estudar.

Esqueçamos a ideia de que as crianças têm de aproveitar todo o tempo livre para se dedicar aos estudos. Ter vida social e familiar, ir ao cinema ou passear ao fim de semana é extremamente enriquecedor. É igualmente importante participar em atividades extracurriculares, praticar desporto, ler um bom livro de aventura, ver televisão e até jogar playstation. Deixe-as fazer aquilo de que mais gostam.

Consultámos os livros “Métodos e Técnicas de Estudo” e “Como Estudar Melhor”, de Fernanda Carrilho, e “Ensina o Teu Filho a Estudar”, do autor Renato Paiva. Ambos alertam para a necessidade das crianças terem estratégias de estudo que as ajudem a desenvolver as suas capacidades. Assim, poderão alcançar bons resultados escolares, que serão determinantes, a curto prazo, no seu percurso escolar e, a longo prazo, no seu ingresso no mercado de trabalho.

Na opinião dos autores, estudar é uma tarefa constante, disciplinada e metódica, que deve ter em consideração a pesada carga horária dos alunos e os seus interesses pessoais. Fernanda Carrilho e Renato Paiva referem ainda que, quanto mais cedo as crianças aprenderem a estudar, mais oportunidades terão de explorar os mecanismos que melhor se adequam ao seu estilo de aprendizagem.

 

Diferentes crianças adaptam-se a distintos métodos de estudo!

Há crianças que são auditivas e aprendem mais facilmente escutando. Outras são visuais e assimilam melhor lendo e observando imagens ou vídeos. Há ainda aquelas que, por serem cinestésicas, preferem escrever ou realizar algo prático para aprender mais facilmente. É preciso que os pais compreendam que os alunos não estudam todas da mesma maneira. Só desta forma conseguirão ajudar os seus filhos a aprender a estudar!

Uma vez percebido o estilo favorito da criança, é possível ajudá-la a estudar com eficiência. O método de estudo usado será o mais adequado para ela. Tornar-se-á, por isso, menos moroso e cansativo, mais gratificante, simples e motivador.

Ainda assim, é preciso que as crianças e os pais tenham consciência de que existem diferentes momentos de aprendizagem: o estudo de acompanhamento da matéria e o estudo de preparação para uma avaliação.

Se um estudante tiver por hábito ir acompanhando a matéria à medida que esta é lecionada, o momento que antecede os testes será de consolidação de conhecimentos e de revisão. Quando assim é, as crianças sentem-se menos ansiosas no momento da avaliação, estão mais preparadas para os testes-surpresa e lidam melhor com a pressão.

 

Cinco dicas para aprender a estudar

  1. Estipular um horário de estudo, no qual estejam previstas pausas para descanso, para refeições equilibradas e variadas e para a realização de atividades de caráter lúdico.
  2. Proporcionar um ambiente com boas condições de estudo. O espaço tem de ser bem iluminado e arejado, com uma secretária ampla e uma cadeira confortável. O aluno deve ter acesso ao material que necessita e evitar elementos de distração, como a televisão e o telemóvel.
  3. Ajudar o aluno a estudar por etapas, na proporção 20-40-40. Na primeira, ler e compreender os conteúdos. Na segunda, sublinhar à medida que lê, tirar apontamentos e fazer resumos, esquemas ou gravações das leituras em voz alta. Na terceira, fazer exercícios diversificados e repeti-los, se necessário. Resolver enigmas, adivinhas, palavras-cruzadas e charadas também pode contribuir para a compreensão e apreensão dos conteúdos.
  4. Planear a vida familiar em função do calendário escolar. Os pais devem mostrar-se positivos e confiantes nos momentos em que as crianças solicitam apoio no estudo.
  5. Conversar às refeições sobre as atividades escolares e colocar questões aos filhos sobre os novos conteúdos aprendidos nas aulas, os trabalhos de casa e as dúvidas que estes sentiram.

 



Deixe uma resposta