fbpx

Atividades extracurriculares: uma reflexão sobre o seu papel!

Atividades extracurriculares

Atividades extracurriculares são um assunto controverso. Há quem considere que as crianças devem ser estimuladas ao máximo. Há quem receie que o excesso de atividades seja prejudicial na medida em que as crianças já não têm o tempo livre de outrora para simplesmente brincar.

Este artigo não pretende de maneira nenhuma transmitir uma opinião fundamentalista e fechada sobre o assunto. Desde logo porque entendemos que objetivamente depende do entendimento que os pais têm de conceito de educação para os seus filhos. E, para além disso, não existe, nesta como em tantas outras matérias, apenas um ponto de vista.

As atividades extracurriculares têm vantagens e desvantagens mas é preciso não esquecer que não é só uma questão de vontade. Muitos pais podem não ter possibilidades para disponibilizar aos filhos estas componentes extra escola. Contudo, quando existe essa hipótese, há quem hesite sobre os benefícios das atividades extracurriculares para os seus filhos. Por outro lado, quem receia a ocupação em demasia dos tempos livres também tem dificuldade em valorizar as suas vantagens. Com equilíbrio e sensatez, acreditamos que incentivar as nossas crianças a aprender e evoluir é sempre positivo e por isso hoje quisemos abordar esta temática.

São vários os benefícios referidos, em estudos nacionais e internacionais, sobretudo no que diz respeito às atividades desportivas e/ou artísticas. Também é sabido que várias competências podem ser desenvolvidas e estimuladas, desde a autoestima à timidez, ao raciocínio lógico, à coordenação motora, à autonomia e à responsabilidade. Como é óbvio, a evolução destas características tem repercussão positiva na capacidade de aprendizagem e no rendimento escolar.

 

Atividades extracurriculares assumem maior tempo na vida das crianças

Pese embora isso, há que admitir também que para muitos pais as atividades extracurriculares são a solução real que permite conciliar os seus horários de trabalho com as rotinas dos seus filhos. Poderá até ser essa a primeira justificação para preencher o tempo dos seus filhos, entre o fim das aulas e o regresso a casa.

As atividades extracurriculares têm vindo a assumir uma maior importância e a ocupar maior tempo na vida das crianças e jovens. Em sentido proporcional os pais têm cada vez menos tempo para educar e estar com os seus filhos. Vidas desreguladas, trabalhos sem horários fixos, trabalhos por turnos, com horários desregulados, pais sem retaguarda familiar, as razões são muitas. Assim, as atividades extracurriculares também ajudam os pais na tarefa árdua de educar e acompanhar os filhos. Não é uma substituição de papéis, de forma nenhuma. Nem o poderia ser. É uma ajuda complementar.

As atividades extracurriculares também podem ser entendidas como uma forma de evitar que as crianças fiquem sozinhas e isoladas, sem acompanhamento, rentabilizando o seu tempo livre de forma útil e benéfica. Hoje em dia é muito fácil uma criança distrair-se com a televisão ou com as tecnologias e descartar outras atividades lúdicas, bem mais estimulantes.

Independentemente dos benefícios assinalados, o importante é que a solução encontrada seja a melhor para a dinâmica familiar, para a criança e para os seus pais. Com ou sem atividades extracurriculares, que encontrem a harmonia e felicidade nas decisões educacionais, tomadas em consciência e com segurança.

 


 

Deixe uma resposta